IPV6

Já tem algum tempo que é da área de TI sabe que os endereço ipv4 chegaram a fim e que futuramente apenas os endereços ipv-6 estarão disponíveis para uso.

Para infraestruturas mais críticas como operadores de telefonia, provedores de internet isso já é uma realidade, sendo assim se faz mais que necessário conhecer mais sobre esse novo tipo de endereçamento.

Pensando nisso o pessoal do IPV6.Br criou um material muito bom sobre o assunto e está disponibilizando esse livro para download gratuito.

Para quem é de TI é uma leitura mais que obrigatória, no link  http://ipv6.br/pagina/livro-ipv6/ é possível baixar o livro e inclusive um ambiente de testes para acompanhar a leitura.

Conteúdo do livro:

  • Funcionalidades básicas
    • NDP: Neighbor Solicitation e Neighbor Advertisement
    • NDP: Router Solicitation
    • NDP: Router Advertisement
    • NDP: detecção de endereços duplicados
    • SLAAC: Router Advertisement utilizando Quagga
    • SLAAC: Router Advertisement utilizando radvd
    • DHCPv6 stateful
    • DHCPv6 stateless
    • DHCPv6 Prefix Delegation
    • Path MTU Discovery
  • Serviços
    • DNS: consultas DNS
    • DNS: servidor autoritativo
    • HTTP: novas páginas no Apache
    • HTTP: páginas existentes no Apache
    • HTTP: novas páginas no Nginx
    • Proxy Web direto
    • Proxy Web reverso
    • Samba
  • Segurança
    • Ataque DoS ao NDP
    • Firewall stateful
    • IPsec: Transporte
    • IPsec: Túnel
  • Técnicas de transição
    • Túnel 6in4
    • Túnel GRE
    • Dual Stack Lite (DS-Lite): implantação
    • 6rd: configuração de relay e CPE (/64)
    • 6rd: configuração de CPE (/56)
    • NAT64: implantação utilizando TAYGA
    • 464XLAT
  • Roteamento
    • OSPFv3: configuração de uma única área
    • BGP

Habilitando Auditoria de Objetos no Windows Server 2008

Em algumas situações e muito importante saber qual usuário foi o responsável por determinada alteração, para isso existe o recurso Auditoria de Objetos que por padrão não vem habilitada no Active Directory.

Para habilitar esse recursos, acesse Ferramentas Administrativas, em seguida acesse Gerenciamento de Diretiva de Grupo, na Default Domain Policy, clique com o botão direito do mouse e em editar.

Em Configuração do Computador – Configuração do Windows – Configuração de Segurança – Diretivas Locais – Diretiva de Auditoria, clique em Auditoria de acesso a Objetos e habilite as opções desejadas.

Auditoria

 

 

 

 

 

 

 

Importante lembrar que essa opção irá aumentar de forma significativa os logs de evento de segurança, para alterar essa opção, abra o Visualizados de Eventos, vá para Logs do Windows – Segurança – botão direito – Propriedades, nessa tela é possível alterar o tamanho máximo que o log pode ocupar no disco, e possível também alterar regras de armazenamento dos logs.

Log

 

 

 

 

 

 

Valeu
Alex Domingos

Como excluir uma OU protegida no Windows Server 2008

No Windows Server 2008 por padrão quando uma OU é criada, a opção “Proteger contêiner contra exclusão acidental” vem marcada

Caso você tenha criado uma Unidade Organizacional protegida no Windows Server 2008 e precise excluir, será necessários seguir alguns passos:

1º Habilite a opção Recursos avançados do Active Directory.

Vá para Usuários e Computadores do Active Directory, vá ao menu Exibir / (marque) Recursos avançados.

Recursos Avançados

2º Vá para as propriedades da OU em Objetos, desmarque a opção Proteger contra exclusão acidental.

Prop OU

Vá para a OU que deseja excluir, clique com o botão direito do mouse, no sub menu que aparecer clique em Propriedades, vá na guia Objeto desmarque a opção Proteger contra exclusão acidental, depois clique em OK.

Feito isso a OU será excluída, caso exista objetos protegidos dentro dessa OU o mesmo processo deve ser feito também nesses objetos.

Valeu
Alex Domingos

20 segredos sujos dos profissionais de TI

O site Tech Republic publica uma das mais interessantes colunas já criadas na área de Tecnologia da Informação. Chama-se Tech Sanity Check. Basicamente, o editor Jason Hiner fala da loucura que é o cotidiano dos departamentos de suporte em informática. Um dos meus textos favoritos é o “10 segredinhos sujos que você deveria saber sobre trabalhar em TI”. São eles:

01. O salário é relativamente alto (nos EUA, claro). Mas o contratador vai achar que é seu dono.

02. A culpa será sua quando os usuários cometerem erros estúpidos.

03. Você será apontado como herói e idiota várias vezes num mesmo dia.

04. Certificados e diplomas não vão ajudá-lo a fazer melhor seu trabalho. Mas sim a conseguir mais dinheiro.

05. Onde quer que você esteja, dentro ou fora do trabalho, todos – incluindo família e amigos – vão achar que você é suporte 100% do dia.

06. Consultores vão levar todo crédito quando as coisas derem certo. Você quando der errado.

07. Você vai gastar mais tempo cuidando de tecnologias velhas do que implementando novas.

08. Os veteranos vão ser seu maior obstáculo para inovar no seu setor.

09. Alguns técnicos preferem consolidar e manter seu poder em vez de ajudar a empresa a crescer.

10. Profissionais de TI geralmente usam jargões para despitar gerentes, diretores e leigos.

Eu acrescentaria mais estes:

11. Muitos dos problemas de informática são psicológicos. Falta de conhecimento, de atenção ou até nervosismo por parte do usuário.

12. Profissionais de TI precisam ser como padres: passar confiança, fé, esperança, ouvir confissões, consolar e ensinar as pessoas a ter paciência. Além de prometer felicidade futura (ou seja: quando sair aquele investimento que nunca aparece).

13. As políticas das empresas geralmente atrapalham tudo. Às vezes há um programa perfeito e gratuito para salvá-lo, mas a empresa não deixa usá-lo porque fez acordo com sabe-se lá quem e porquê.

14. Usuários geralmente não sabem pedir serviços. Então você terá que advinhar o que eles precisam e agüentar a bronca quando faltar algo que supostamente deveria saber, mas ninguém lhe disse.

15. Há os que acham que entendem de computadores e tentam dar palpite no seu trabalho. Geralmente, criam mais confusão. Mas, por via das dúvidas, é sempre bom ouví-los.

16. O suporte passa boa parte do dia distribuindo placebos até que consiga efetivamente encontrar uma solução. Já que, como vimos, ela pode depender de muitos fatores, nem sempre técnicos.

17. O profissional de TI acaba fazendo muitos “amigos”. Mas puramente interessados em conseguir atendimento especial quando precisarem.

18. Em compensação, tem sempre uma desculpa para chegar nas mulheres mais cobiçadas.

19. Há basicamente dois tipos de suporte. O hiperativo, que precisa atender a todos e acaba se estressando. E o burocrático / acomodado, que demora séculos para responder a um chamado e pede até o número do seu CPF antes de visitá-lo.

20. Sempre há alguém achando que você não entende do que faz ou que parou no tempo.Profissionais (ou fãs) de TI são extremamente modistas. Tudo que saiu ontem parece velho demais.

Fonte: http://jornalggn.com.br/blog/luisnassif/20-segredos-sujos-dos-profissionais-de-ti

Alex Domingos

Habilitando o Hyper-V no Windows 8

Caso você esteja querendo adicionar a característica do Hyper-V Platform ao seu Windows 8 com objetivo de permitir a criação de Virtual Machines (VMs) em seu notebook ou desktop, siga os passos abaixo:

    1. Em primeiro lugar, acione o Painel de Controle do Windows, selecione a opção Programas e depois a opção Habilitar ou desabilitar recursos do Windows.
      Painel de Controle -> Programas -> Habilitar ou desabilitar recursos do Windows

      Painel de Controle -> Programas -> Habilitar ou desabilitar recursos do Windows

    2. Selecione a opção do Hyper-V conforme a figura abaixo:Selecionando a opção do Hyper-VSelecionando a opção do Hyper-V

      Caso em seu computador a opção do Hyper-V Platform esteja desabilitada e impossibilitando a seleção, pare um pouco nesse ponto e veja o que você deve fazer antes de continuar. Se esse não for o seu caso, vá para o passo número 3.

      Hyper-V Platform indisponível

      Hyper-V Platform indisponível

      Como habilitar o Hyper-V Platform?
      a) Tenha certeza que seu hardware possui suporte a virtualização e que esse recurso está habilitado na BIOS. Se esse não for o seu caso, infelizmente terá que parar por aqui :-(
      b) Após habilitar a opção de virtualização na BIOS do seu computador faça um cold shutdown em seu Windows 8 para que o mesmo perceba essa alteração que você acabou de fazer. Para realizar essa operação abra uma janela doPrompt de Comando em modo Administrador e execute a seguinte instrução:

      Cold Shutdown

      Cold Shutdown: shutdown/s /f /t 0

      c) Após a reinicialização do seu computador, volte ao passo 2 e verifique que agora a opção do Hyper-V Platform está disponível para seleção.

      Depois de ter selecionado a opção do Hyper-V, por completo, basta clicar sobre o botão OK e aguardar o término da instalação.

    3. Agora execute o Hyper-V Manager e fique à vontade para criar suas VMs, para localizar o Hiper-V no seu Windows 8 use a combinação de teclas Win+C e digite Hiper-V conforme baixo.Localizando o Hyper-v Manager no Windows 8Localizando o Hyper-v Manager no Windows 8

      5.Após isso será aberto a janela abaixo com as opções existentes no Gerenciador do Hiper-V, na opção abaixo já existem maquinas criadas.

      Hyper-V Manager

      Hyper-V Manager

      No próximo tutorial vou ensinar a criar maquinas virtuais dentro do Hiper-V.

      Abraço a todos

      Alex Domingos

       

Cancelar ou substituir uma mensagem já enviada pelo Outlook

Arrependido

 

É comum enviarmos acidentalmente emails com conteúdo que não gostaríamos ou até mesmo para as pessoas erradas, ou em alguns casos após o envio se arrepender do e-mail que acabamos de mandar, nem tudo está perdido, ainda existe uma chance de reparar o erro.

Você somente poderá cancelar ou substituir uma mensagem se o destinatário estiver conectado ao Microsoft Outlook e estiver usando-o e se ele não tiver lido ou movido a mensagem de sua caixa de entrada.

  1. Em Email, no Painel de Navegação, clique em Itens Enviados.
  2. Abra a mensagem que você deseja cancelar ou substituir.
  3. No menu Ações, clique em Cancelar mensagem enviada.
  4. Siga um destes procedimentos:

OcultarCancelar a mensagem

  1. Clique em Excluir cópias não lidas desta mensagem.
  2. Se desejar ser notificado sobre o êxito do cancelamento ou da substituição para cada destinatário, marque a caixa de seleção Informar ao remetente o resultado do cancelamento para cada destinatário.

OcultarSubstituir a mensagem

  1. Clique em Excluir cópias não lidas e substituí-las por uma nova mensagem.
  2. Se desejar ser notificado sobre o êxito do cancelamento ou da substituição para cada destinatário, marque a caixa de seleção Informar ao remetente o resultado do cancelamento para cada destinatário.
  3. Clique em OK e digite uma nova mensagem.

OBSERVAÇÃO   Para substituir uma mensagem, você deve enviar uma nova mensagem. Se você não enviar o novo item, a mensagem original será cancelada.

Nomenclatura dos processadores Intel® (Ivy Bridge, Sandy Bridge, Pentium, etc)

 ivy bridge

Nomenclatura dos processadores Intel®

O número do processador é um dos vários fatores, junto com a marca do processador, as configurações do sistema específico e os benchmarks de sistema, que devem ser considerados quando você escolhe o processador certo para as suas necessidades de computação.

Um maior número em uma classe ou família de processador, em geral, indica mais recursos, mas pode ser mais de um determinado recurso e menos de outro. Quando for escolher uma marca e tipo de processador específico, compare os números do processador para verificar se ele inclui os recursos que você está procurando.

Processadores para notebook, PC e dispositivos portáteis

3ª geração da família de processadores Intel® Core™

A numeração dos processadores para a 3ª geração da família de processadores Intel® Core™ tem um identificador alfanumérico seguido de sequência numérica de quatro dígitos 3XXX) e pode ter um sufixo alfabético, dependendo do processador. A tabela abaixo explica os sufixos alfabéticos usados para a 3ª geração da família de processadores Intel Core.

Nome do processador = Marca (Intel® Core™) + Modificador (i7) + Geração (3) + SKU (520) + Linha de produtos (M)

Nome do processador = Marca (Intel® Core™) + Modificador (i7) + Geração (3) + SKU (920) + Linha de produtos (M)

SUFIXO ALFABÉTICO DESCRIÇÃO EXEMPLO
K Desbloqueado i7-3770K/i5/3570K
QM Quad-core para portáteis i7-3820QM/i7-3720QM
S Estilo de vida otimizado pelo desempenho i7-3770S/i5-3550S
T Estilo de vida otimizado pela energia i7-3770T/i5-3570T

Segunda geração da família de processadores Intel® Core™

A numeração dos processadores para a 2ª geração da família de processadores Intel® Core™ tem um identificador alfanumérico seguido de sequência numérica de quatro dígitos e pode ter um sufixo alfabético, dependendo do processador. A tabela abaixo explica os sufixos alfabéticos usados para a família de processadores Intel Core de segunda geração.

Nome do processador = Marca (processador Intel® Core™) + Número (i7-2600)

SUFIXO ALFABÉTICO DESCRIÇÃO EXEMPLO
K Desbloqueado i7-2600K/i5-2500K
S Estilo de vida otimizado pelo desempenho i5-2500S/i5-2400S
T Estilo de vida otimizado pela energia i5-2500T/i5-2390T
Nome do processador = Marca (processador Intel® Core™) + Número (i7-940)A numeração dos processadores da família de processadores Intel Core de geração anterior tem um identificador alfanumérico seguido de uma sequência numérica de três dígitos.
Nome do processador = Marca (Processador Intel® Core™2 Duo) + Número (E8500)Os números das marcas de famílias de processadores Intel® Core™2 são caracterizados por uma sequência numérica de quatro dígitos precedida de um prefixo alfabético. A tabela abaixo explica os prefixos alfabéticos usados para as famílias de processadores Intel Core 2.
PREFIXO ALFABÉTICO DESCRIÇÃO
QX Processadores quad-core de excelente desempenho para computadores desktop ou portáteis
X Processadores dual-core de excelente desempenho para computadores desktop ou portáteis
Q Processadores quad-core de alto desempenho para portáteis
E Processadores dual-core, com eficiência no uso de energia, para desktop, com TDP maior ou igual a 55 W
T Processadores com alta eficiência no uso de energia, para portáteis, com TDP 30-39 W
P Processador com alta eficiência energética para portáteis, com TDP 20-39 W
L Alta eficiência no uso de energia, para portáteis, com TDP 12-19W
U Ultra alta eficiência no uso de energia para portáteis com TDP menor ou igual a 11,9 W
S Fator de forma pequeno portátil com encapsulamento 22 x 22 BGA
Nome do processador = Marca (Processador Intel® Core™2 Quad) + Número (Q9550S)Os números de processadores da família Intel® Core™2 Quad têm um prefixo alfanumérico que precede uma sequência numérica de quatro dígitos. Além disso, os processadores de baixa potência Intel Core 2 Quad são identificáveis por um sufixo “S” que representa processadores que têm uma menor potência de design térmico.

Processadores Intel® Atom™

Os números de processadores da família de processadores Intel® Atom™ são classificados em uma sequência numérica de três dígitos. Os processadores Intel® Atom™ para a classe de netbooks têm um prefixo alfanumérico N e os processadores Intel Atom com prefixo alfanumérico Z indicam que o processador é para dispositivos portáteis para Internet (MIDs).

Um número mais alto em uma classe de processadores geralmente indica a presença de mais recursos. Observe que um processador de número mais alto pode ter mais de um determinado recurso e menos de outro.

Nome do processador = Marca (Processador Intel® Atom™) + Número (330)

Nome do processador = Marca (Processador Intel® Atom™) + Número (N270)

Processadores Intel® Pentium®

Os números de processadores da marca Intel Pentium possuem uma sequência numérica de cinco dígitos precedida por um prefixo alfabético. Todos são processadores dual core, com eficiência energética, para desktop, com TDP maior ou igual a 65W.

Um número mais alto em uma classe de processadores geralmente indica mais recursos, como cache, velocidade do relógio, barramento frontal ou outras tecnologias¹ Intel. Observe que um processador de número mais alto pode ter mais de um determinado recurso e menos de outro.

Nome do processador = Marca (Processador Intel® Pentium®) + Número (E2200)

Processadores Intel® Celeron®

Os números de processadores da marca Intel® Celeron® são expressos por uma sequência numérica de três dígitos ou uma sequência de cinco caracteres, com um prefixo alfabético e quatro dígitos, dependendo do tipo de processador.

Um número mais alto em uma classe de processadores geralmente indica mais recursos, como cache, velocidade do relógio, barramento frontal ou outras tecnologias¹ Intel. Observe que um processador de número mais alto pode ter mais de um determinado recurso e menos de outro.

Nome do processador = Marca (Processador Intel® Celeron®) + Número (450)

Nome do processador = Marca (Processador Intel® Celeron®) + Número (E1200)

Processadores para servidor e workstation

Famílias de processadores Intel® Xeon® E3, E5 e E7 e Intel® Xeon Phi™

O mais recente sistema de numeração dos processadores Intel® Xeon® é uma representação alfanumérica da linha de produtos, família de produtos e versão. Será utilizado o sufixo ‘L’ para identificar um processador de baixa potência. O número da versão não será utilizado na primeira geração do processador.

Nome do processador = Marca (processador Intel® Xeon®) + Número (E5-2690)

Famílias e linhas de produtos dos processadores Intel® Xeon®

Nome do processador = Marca (Coprocessador Intel® Xeon Phi™) + Prateleira de desempenho (5) + Indicador de geração (1) + Dígitos numéricos da SKU (10) + Sufixo da linha de produtos (P)
FAMÍLIA DE PROCESSADORES LINHA DO PRODUTO TIPO DE SISTEMA
Processador Intel® Xeon® E7 Multiprocessador
Processador Intel® Xeon® E5 Multiprocessador
Processador Intel® Xeon® E3 Processador único

Processadores Intel® Xeon® e Intel® Itanium®

Os números de processadores Intel® Xeon® e Intel® Itanium® são classificados em sequências numéricas de quatro dígitos, e podem ser precedidos por um prefixo alfabético para indicar a potência e o desempenho.

Nome do processador = Marca (Processador Intel® Xeon®) + Número (X5482)

PREFIXO ALFABÉTICO DESCRIÇÃO
X Desempenho
E Mainstream (otimizado para rack)
L Com otimização de energia

Famílias de processadores Intel® Xeon® e Intel® Itanium®, e respectiva sequência numérica

FAMÍLIA DE PROCESSADORES SEQUÊNCIA NUMÉRICA TIPO DE SISTEMA
Processador Intel® Itanium® 9000 Multiprocessador e processador duplo
Processador Intel® Xeon® 7000 Multiprocessador
Processador Intel® Xeon® 5000 Processador duplo
Processador Intel® Xeon® 3000 Processador único

Fonte:  http://professorakira.com.br/?p=2706