Em busca da auto-estima perdida – Parte 1

Ter auto-estima significa, gostar de si mesmo, cuidar de si mesmo. Valorizar-se, respeitar-se.

Auto-estima, que  é na verdade a base emocional para o ser humano. É a cura para todas as dificuldades, sofrimentos e de todas as doenças de origem emocional.

Existem coisas na vida da gente que temos que definir como importante e indispensável. Já a auto-estima, elevada, por sua vez, tem que  ser definida como muito mais do que importante, temos que defini-la como fundamental para a nossa sobrevivência. Ela é o fator capaz de fazer morrer ou viver uma pessoa.

Quem é que gosta de insegurança, duvidas, incerteza, depressão e sentimento de incapacidade? Ninguém, não é mesmo? Estes sentimentos ruins, são algumas das características da baixa auto-estima, que é provocada por: criticas constantes, culpa, rejeição, frustração, vergonha, medo, humilhação e dependência financeira ou emocional.

Tecnicamente, a auto-estima de uma pessoa as vezes começa a ser esmagada, já na infância, quando as vezes a criança sente que não consegue agradar os pais da forma como eles gostariam. Os pais ao emitir uma opinião negativa sobre os filhos, os taxam como incapazes ou inúteis, e isto pode prejudicar a auto-estima dos filhos.

Por outro lado, verifica-se que uma pessoa com baixa auto-estima não acredita ser capaz de ter alguém que a ame. Sente um sofrimento que pode se expressar em forma de angustia e dor no peito. A depressão pode lentamente tomar conta do seu dia a dia.

O triste também é que pessoas com baixa auto-estima tendem a se meter em casos afetivos complicados e destrutivos e por terem uma necessidade enorme de ter alguém ao seu lado, se sujeitam a qualquer tipo de relacionamento.

Precisamos entender que precisamos cultivar em nossas vidas o amor próprio.

É necessário sempre verificar  o nível de nossa auto-estima, ou seja, verificar o quanto se está gostando de si mesmo, o quanto  se esta cuidando de si mesmo.

Neste sentido, também precisamos verificar se estamos culpando os outros pelos nossos problemas, pois quem empurra seus defeitos para os outros prova que não quer resolvê-los e isso é não gostar de si mesmo, pois quem de si mesmo cuida, encara os problemas e tenta resolvê-los.

Temos que saber encarar as pessoas, olho no olho, sem medo e também, deixar de ser uma pessoa critica e negativa.

Precisamos conversar mais sobre nossos problemas, pois ocultar nossas angustias só faz piorar a dor no peito.

Nunca tente mudar ou anular os seus valores, só para agradar alguém. Isso é uma anulação. Quem se ama não se anula.

Não faça de outra pessoa o centro de sua vida, nem abandone seus amigos, sua família por um romance novo. Mantenha sua vida normalmente. Não mude seus gostos, pelos gostos de outra pessoa. Mantenha sua opinião e sua fé. Cuidado com as Influências ( Dinâmica da folha em branco)

Não existe nenhum grande líder que tenha auto-estima baixa. Para conquistar o coração de uma multidão é necessário antes, conquistar o seu próprio coração. Ter auto-estima é acreditar que, se você foi concebido neste mundo é porque Deus, em sua infinita sabedoria, tem um projeto para sua vida. Cuidado para não frustrar os projetos de Deus.

Pense nisso

Alex Domingos

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s