“Ansiosos colocam o problema na frente do prazer”

Sempre pensar que nada vai dar certo é uma característica
do ansioso, segundo a psiquiatra Ana Beatriz Barbosa

Você acorda quase todos os dias com a sensação de que algo ruim irá
acontecer? Também sempre está com uma constante sensação de tensão, esperando a
todo o momento o pior dos mundos? Se a resposta for sim, há grandes chances de
que a sua ansiedade esteja ultrapassando os limites. E chegar a esse nível pode
significar que em algum momento você começará a se prejudicar no trabalho e na
vida – se já não estiver se prejudicando. “As personalidades mais pré-dispostas
a serem mais ansiosas são as perfeccionistas e controladoras”, afimou a
psiquiatra Ana Beatriz Barbosa, autora do livro Mentes
Ansiosas – Medo e a ansiedade além dos limites
pela Fontanar, um selo da
editora Objetiva.A psiquiatra conta que tonturas, diarreias, insônia e alergias podem ser
indícios de que a pessoa está ultrapassando os limites da ansiedade, o que pode
levar até a um transtorno do pânico. Além disso, a ansiedade além dos limites
passa a sensação de constante tensão. “O ansioso coloca o problema na frente do
prazer”, disse a psiquiatra na entrevista concedida a Época
NEGÓCIOS
.

Em seu livro, a senhora cita que o medo e a ansiedade são como arroz
feijão. Por qual motivo eles andam tão juntos?

O medo e a ansiedade
são a mesma coisa para o organismo. Qualquer ser humano tem a reação do medo,
que é programado para a nossa sobrevivência para enfrentar dificuldades. Quando
essa reação surgiu, ela era ligada a uma sobrevivência material, no sentido de
caçar e comer. Hoje, nós temos essa mesma reação, mas com um estilo de vida
totalmente diferente. Nos dias atuais temos uma reação frente a um perigo, como
medo de cachorro e de lugar fechado, por exemplo. Quando se tem ansiedade é a
mesma sensação, a diferença é que o indivíduo não consegue identificar o que
traz esse medo. Isso provoca no organismo uma reação de perigo, a pressão
aumenta, assim como os batimentos cardíacos e a frequência respiratória. O corpo
nos prepara para essa reação de ansiedade porque identifica que é a mesma
sensação do medo.

Medo: “Sentimento de grande inquietação ante
a noção de um perigo real ou imaginário”
Ansiedade: “Sensação de receio e de
apreensão, sem causa evidente”
*Trecho do livro Mentes Ansiosas – Medo e a
ansiedade além dos limites

Mas se fugimos do centro urbano para ir ao campo, isso faz com que
fiquemos menos ansiosos, não?

Sim, mas é diferente. Porque você
está indo para lá para descansar e se desconectar totalmente do trabalho e não
para desenvolver alguma atividade. E não precisa ir ao campo ou à praia para
isso. Em qualquer lugar que você esteja, que consiga te tirar desse turbilhão de
coisas, vai fazer com que você descanse. É por isso que as pessoas precisam sair
de férias todos os anos. Dividir as férias em duas fases seria importante,
porque quando você tira o mês inteiro, você desconecta completamente e depois
demora a voltar à rotina corporativa. Muitos que tiram um mês de descanso
adoecem, porque fizeram uma esticada muito grande. Na verdade, o melhor ainda
seria dividir as férias em quatro, ou seja, tirar uma semana a cada três meses.

A forte ansiedade pode levar ao transtorno do pânico. Como não chegar
a isso?

É preciso cuidar do corpo. E não é só fazendo exercícios.
Beber muita água é importante. O excesso de adrenalina só sai do corpo pela
urina. Beber muita água significa que a pessoa está diluindo a substância no
organismo e depois eliminando.

É necessário seguir algum tipo de dieta?
A cafeína deve
ser evitada. Também é bom evitar ficar muitas horas sem comer e nesse intervalo
ingerir doces. Fissura por doces é sinal de que a pessoa está com o estresse
elevado. Ganhar peso também é um indício. Mas é um aumento de peso diferente,
ele se acumula apenas na cintura abdominal, a pessoa ganha barriga.

E o sono?
A insônia é outro sinal, o sono picado é muito
típico de alto nível de ansiedade. Sonhar que perdeu a hora, prazos ou arquivos
do trabalho também indicam que você pode estar mais ansioso que o normal.
Pessoas que ficam muito irritadas, mesmo que não manifestem também são perigosas
para si mesmas. E uma constatação interessante é quando a pessoa começa a fazer
solilóquio, que é um diálogo interno. A pessoa começa a ficar chata, a reclamar
do trânsito, da vida, do trabalho, de tudo e de todos. Quem ouve muito pessoas
assim não se pode deixar contagiar. É preciso ficar atento.

Como
o profissional pode trabalhar a ansiedade no dia a dia?
Essa
qualidade precisa vir das empresas. Uma referência importante é o Google. Existe
uma flexibilidade de horário que eles trouxeram para o ambiente corporativo. Há
locais para relaxar, e isso é fundamental. O trabalhador gasta quase dois terços
da sua vida no trabalho, contando o horário de locomoção, então ele precisa de
um ambiente agradável. No Google, hora do almoço é hora do almoço. Eles te
“obrigam” a dar uma volta e sair um pouco do ambiente corporativo.

E se a empresa não oferece essa qualidade, o que fazer?

Nesses casos o funcionário precisa utilizar técnicas para não entrar na
sintonia da ansiedade. Perceba: quais são os sinais que minha personalidade me
dá para dizer que estou ansioso? Cada um vai ter um sinal. Pode ser enxaqueca,
tontura, diarréia e outros. Quando estou mais ansioso ou sobrecarregado, como os
meus pensamentos reagem? É preciso se autoavaliar diariamente. Também é
importante priorizar as atividades e não fazer dez coisas ao mesmo tempo. Não
adianta acelerar, porque isso não resolve, não é sinônimo de produtividade.

O Steve Jobs foi extremamente ansioso. Ele foi
para a Índia meditar e voltou ainda mais ansioso. Pessoas assim se dão bem, mas
antes precisam cair.

E se o funcionário sofre muita pressão do chefe?
Um
chefe pode reclamar de tudo, mas não de um resultado satisfatório. Como você vai
fazer o seu trabalho não importa. Se ele quer controlar a forma como as
atividades são feitas, ele é controlador e um mau chefe. Não se pode deixar
entrar na ansiedade dele. É preciso ser produtivo, sem ser pilhado. É preciso
desarmar e não rebater. Se você entra na ansiedade do seu chefe, perde a
produtividade e nesse momento ele vai falar “tá vendo, eu não falei?”.

Os ansiosos também têm dificuldades em aceitar críticas?

Antes de receber a crítica, ele já fica com taquicardia. O ansioso
precisa entender que se alguém o chama para fazer críticas, é porque essa pessoa
aposta em você. Ele precisa aprender a ouvir, aliás, essa é uma medicação
fundamental. O ansioso sempre está precipitado em querer dar a solução, mas nem
sempre está preparado para ouvir.

Há um lado positivo da ansiedade?
Os ansiosos são as
pessoas que dão o “start” para as coisas. São aqueles que anteveem as coisas, já
têm um plano A, B e C. Desde que ele não faça isso uma coisa de vida ou morte,
isso é muito interessante. Porque são pessoas que costumam se preparar para as
intempéries da vida. Mas ele precisa saber que mesmo que ele tenha dez
hipóteses, a vida um dia vai exigir a 11ª e ele vai ter que aceitar. Ele precisa
entender que haverá situações em que ele não saberá o que fazer. Lembro apenas
que esses exemplos se encaixam em pessoas ansiosas que não estão a ponto de
adoecer. São pessoas que sabem administrar a ansiedade e admitem que precisam
seguir algumas regras, senão extrapolam.

A senhora tem exemplos de pessoas famosas e ansiosas que fizeram
sucesso?

O Steve Jobs foi extremamente ansioso. Ele foi para a
Índia meditar e voltou ainda mais ansioso. Criou uma empresa e por querer fazer
valer suas ideias, foi posto para fora da própria companhia. Foi quando ele
aprendeu e entendeu que deveria fazer com que as pessoas acreditassem na sua
ideia. Pessoas assim se dão bem, mas antes precisam cair. Toda vez que vi
ansiosos caírem e terem a humildade de saber que as coisas não são como eles
querem, os vi tendo sucesso.

A senhora diz que uma dose de medo é
importante, seria uma forma de proteção quando atravessamos a rua, somos
assaltados, etc. É uma forma de nos mantermos vivos. Qual é o limite para a
ansiedade no trabalho? A senhora pode citar exemplos?
Você pode ter
tonturas, o coração dispara. Ou você tem uma diarreia. Pode ter pressão alta,
insônia, dores de cabeça e musculares. Cada organismo reage de um jeito e
sinaliza que o corpo não está harmônico. São dores e reações que a pessoa nunca
teve e passou a ter. Quando a pessoa procura um tratamento, esse corpo já
transbordou.

Como saber se sou uma pessoa muito
ansiosa?

Personalidades mais pré-dispostas a serem ansiosas são
perfeccionistas e controladoras. São aqueles que estão sempre revisando um
trabalho e exigindo muito de si e de todos. Essas pessoas, além de adoecerem,
podem adoecer os colegas. Para você saber qual o seu nível de estresse no
trabalho, além das dores no corpo, é preciso perceber se você está sempre com
uma sensação de tensão. É a sensação de que toda hora vai acontecer algo que vai
te prender ou que algo negativo poderá te afetar. O ansioso pensa “não vai dar
certo”, “será que vai ser bom?”. O ansioso coloca o problema na frente do
prazer.

De acordo com o seu livro, um dado que contraria o senso
comum é o fato de que o pânico ocorre com igual frequência nos grandes centros
urbanos e nas regiões agrícolas. A vida agitada nas cidades então não influencia
de nenhuma maneira o pânico e a ansiedade?
É errado imaginar que o
centro urbano é o culpado por esse aumento da ansiedade. Na área rural também há
muitos estressados. Nunca houve tantos conflitos na área agrícola, com pessoas
sendo ameaçadas de morte, por exemplo. A produção agrícola passou a ser
commodity, tem a preocupação com as pragas, mudanças climáticas e greves. Também
é um ambiente de estresse para as pessoas. Mas é preciso lembrar que precisamos
de uma dose de ansiedade. Caso contrário, nem levantamos da cama, porque não
estaremos ansiosos para realizar nada.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s